Deu Positivo, e Agora?: homem parado refletindo.

Deu Positivo, e Agora?: campanha informa jovens sobre o HIV

No site da campanha Deu Positivo, e Agora?, uma iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), as fotos que recebem o visitante logo de cara têm um clima de otimismo que destoa da imagem tradicionalmente vinculada ao tema do vírus HIV.

No lugar de pessoas deprimidas e das tarjas cobrindo os olhos de quem ousa contar que vive com o vírus, surgem jovens sorridentes, em situações de convívio social.

Pois foi justamente para desfazer mitos e combater a desinformação sobre as pessoas que vivem com HIV que a campanha foi criada.

O Veduca está apoiando e divulgando a campanha, por acreditar na importância da educação como um caminho-chave para o desenvolvimento social e individual.

Site foi resultado de esforços conjuntos

A campanha Deu Positivo, e Agora? conta com uma plataforma online (deupositivoeagora.org), criada a partir do trabalho integrado entre o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

O site reúne informações sobre HIV em linguagem atualizada, clara, acessível, com foco em jovens que acabaram de receber diagnóstico positivo para o HIV, o vírus da imunodeficiência humana.

“O projeto surge para incentivar os jovens e as pessoas que testaram positivo a aderir ao tratamento. A gente percebeu que as pessoas que recebem o diagnóstico positivo correm para a internet para buscar informação, só que na internet também há muita desinformação”, explica Georgiana Braga-Orillard, diretora da UNAIDS no Brasil à época do lançamento da campanha.

Produzida sob a supervisão de especialistas no tema do HIV, tanto nos aspectos médicos e científicos quanto nos sociais, a página da campanha reúne informações sobre o vírus, seus efeitos e seu tratamento.

Esses dados são contextualizados por meio dos depoimentos de pessoas que contraíram o vírus. Elas contam sobre os desafios que o HIV impõe e sobre a forma que encontraram para viver bem, apesar do vírus.

Prevenção e tratamento são fundamentais

Uma mensagem frequente nos depoimentos dos participantes do projeto é a de que a disseminação de informação de qualidade sobre o HIV é fundamental para que as pessoas jovens tornem-se agentes de prevenção.

Outro aspecto central da campanha é conscientizar brasileiros jovens de que a detecção do HIV em um estágio inicial e a adesão ao tratamento são atitudes essenciais para a preservação da qualidade de vida de quem foi contaminado.

Além disso, como explicam os vídeos disponíveis no site, iniciar o tratamento antirretroviral o quanto antes é uma forma de o jovem que vive com HIV alcançar mais rapidamente o nível de carga viral indetectável. Nesse estágio, o vírus deixa de ser transmitido a outras pessoas.

Os participantes da campanha Deu Positivo, e Agora? enfatizam, ainda, que as pessoas que testaram positivo para o HIV podem levar um vida plena e feliz.

Youtuber conta sua rotina

Um dos apresentadores dos vídeos da campanha é o ator e youtuber Gabriel Comicholi, de 23 anos. Em um exame de rotina, ele descobriu, aos 21 anos, que havia testado positivo para o HIV. Pensou que ia morrer logo, contou à família e viveu dias tristes, ao lado da mãe.

Resolveu, então, buscar mais informação sobre o vírus e percebeu que seria possível manter sua qualidade de vida, se fizesse corretamente o tratamento.

Em meio a tudo isso, Gabriel resolveu “botar a cara nessa”, como ele descreve, e postou um vídeo no YouTube sobre sua experiência.A repercussão surpreendeu o ator e mostrou que havia uma lacuna de informação sobre o tema na plataforma de vídeos mais popular da internet.

“Foi uma loucura, aí é que o HIV entrou com tudo na minha vida”, ele diz.

Veja abaixo os primeiros vídeos de Gabriel sobre sua experiência.

Desde então, ele posta vídeos sobre diversos aspectos da rotina de quem vive com HIV, em seu canal HDiário. Ele fala a respeito de temas que vão de como tomar corretamente os remédios aos efeitos do vírus sobre o namoro (spoiler: com prevenção e tratamento, dá para ter uma relação saudável!).

Já para os vídeos da campanha Deu Positivo, e Agora?, Gabriel bate um papo com vários outros jovens que vivem com o vírus HIV. Outro apresentador da campanha é o ativista e militar reformado Ruggery Guto.

Nas conversas que gravaram com seus amigos, Ruggery e Gabriel discutem temas como os cuidados com a saúde que as pessoas com HIV precisam tomar e as formas de evitar a transmissão. Eles também abordam os sentimentos envolvidos ao se iniciar um relacionamento com quem não vive com o vírus e caminhos para lidar com o preconceito.

Veduca participou da elaboração da campanha

A equipe do Veduca levou para o projeto Deu Positivo, e Agora? sua experiência na elaboração de materiais de qualidade que ajudem as pessoas a viver melhor.

Renata Schiavone, head de Educação do Veduca, e Marcelo Mejla, CEO do Veduca, foram os responsáveis pelo projeto educacional e pela coordenação geral.

O Veduca também tem postado nas redes sociais informações sobre a campanha e convites para que seus seguidores compartilhem o link da página com amigos, família e crushs. Dessa forma, será possível fazer esse conteúdo chegar a quem precisa.

Quem participou da produção dos vídeos

A equipe responsável pelos vídeos e pela plataforma incluiu profissionais de diversas áreas. Confira a seguir.

Projeto Educacional

Marcelo Mejlachowicz e Renata Schiavone

Coordenação Geral

Renata Schiavone

Vídeos

Direção de Filmagem: Júlia Kannebley

Roteiros: Projeto Boa Sorte

Direção de fotografia: Bruno Maia

Assistente de fotografia: Tato Messias

Assistente de fotografia: Paulo Sampaio

Direção de Produção: Renata Fausti

Assistente de Produção: Sanderson Santos

Maquiagem: Vanessa Chahad

Edição: Tato Messias e Jeff Eblack

Projeto Gráfico: Maya Moiré

Site

Desenvolvimento: Hefesto

Direção de Arte: Maya Moiré

Saiba mais sobre a campanha Deu Positivo, e Agora?

  • Assista ao vídeo em que Georgiana Braga-Orillard, diretora da UNAIDS no Brasil, fala sobre a campanha.

  • Além de ajudar a combater o estigma negativo que muitas vezes recai sobre as pessoas que vivem com HIV, o Veduca está empenhado na luta contra todo tipo de discriminação. Uma das formas de fazer isso é dar visibilidade às pessoas que enfrentam preconceito só por serem quem são. No curso online sobre LGBT+ do Veduca, você encontrará histórias de pessoas que fazem parte dessa comunidade sobre suas emoções, experiências e desafios. O curso é patrocinado pela Serasa Experian, por isso, é de graça! Vale a pena conferir!
  • No Blog do Veduca, vamos compartilhar, em breve, mais histórias sobre os participantes da campanha Deu Positivo, e Agora? Fique de olho!

Créditos das fotos

Compartilhe este post:

Sem comentários